Abandono do Kinect é o fim da linha para os controles de detecção de movimento?

 

E aí turma, tudo beleza? Eu sou o ED e estou de volta aqui no Lado B do Campo Grande News e no VGDB com meu amigo Edson Godoy para discutir sobre um tema que já deu muito o que falar, mas que agora anda esquecido e vive no limbo da história dos games: Controle por movimento.

 

Tem quem gosta, tem quem não gosta nem por decreto. Mas independente de gosto pessoal de cada um, eu considero uma ideia superinteressante, mas que foi mal executada. Ou mal aproveitada, um dos dois com certeza, e provavelmente ambos!

 

A ideia - Desde que me conheço por gente jogo vídeo games. Em todas gerações o funcionamento básico foi o mesmo: um console e um controle para interagir com o console. E teve controle para todos os gostos: joystick de alavanca, game pad, arcade stick, paddle, tapete de dança, pistola, volante, manche e muitos outros tipos, mas todos esses são controles físicos, algo que você precisa segurar com as mãos para interagir com o jogo. Mas e se houvesse uma outra forma de interagir? Sem um controle físico? Entra em cena o controle por movimento!

 

Clique AQUI e confira a matéria completa, publicada no site Campo Grande News.

Fotos