Consoles

CD-i

 

Console da quarta geração, o Philips CD-i utiliza um chip do padrão Motorola 68000, modificado e produzido pela Philips, de 16 / 32bit, sendo porém considerado um console de 16bit. O CD-i carrega o título de ser o primeiro console a utilizar a mídia de CD com leitor embutido (no caso do PC Engine / Turbografx-16, o leitor de CD é um acessório à parte).

 

O aparelho foi pensando para muito mais que apenas um videogame. O marketing da Philips dizia que o CD-i uma verdadeira estação multimídia, onde toda a família poderia se divertir, trabalhar e aprender. Isso porque a lista de softwares do console incluía além dos games, diversos aplicativos e jogos educativos. O console também poderia rodar filmes em VCD (utilizando um adaptador), formato que ganhou certa popularidade na Europa.

 

Que aparelho versátil, né? E foi nessa versatilidade que o CD-i se deu mal, pois apesar de suas várias funções, nenhuma delas tinha a qualidade pretendida. Os jogos em sua grande maioria eram bastante toscos e os controles do aparelho eram horríveis. Outro fator decisivo para o seu fracasso: por ser um console basicamente europeu (apesar de também ter sido lançado nos Estados Unidos), a maioria dos jogos desenvolvidos pra ele eram de softhouses europeias, que na época estavam muito atrás das gigantes japoneses em termos de qualidade de seus jogos.

 

O fato mais notável do CD-i com certeza fica por conta da parceria feita com a Nintendo, onde a Philips faria um acessório semelhante ao Sega CD para ser utilizado no Super NES, enquanto a Nintendo cederia os direitos de algumas de suas principais franquias. Falamos um pouco sobre esse malfadado acordo no capítulo em que falamos do Super Nintendo, "A chegada do Super Nintendo, um dos consoles mais marcantes da história", que rendeu para o CD-i um jogo de série Mario (Mario Hotel) e três jogos da franquia Zelda. Todos eles são famosos pela baixa qualidade (o do Mario se salva. Um pouco – risos).

 

Por pouco o console não teve ainda outro jogo do bigodudo, que seria a continuação do Super Mario World do Super Nintendo e se chamaria Super Mario Wacky Worlds. O jogo acabou sendo cancelado ainda em sua fase de protótipo. Confira no vídeo ao final da matéria o protótipo desse game, que por incrível que pareça, estava ficando muito bom!

 

O CD-i ficou no mercado até 1998, com quantidade de aparelhos vendidos estimado em um milhão de unidades. Pouquíssimo para um aparelho que ficou sete anos no mercado. Ele nunca foi vendido oficialmente no Brasil e era quase impossível ver um desses por aqui. Mesmo nos Estados Unidos onde ele foi lançado oficialmente, não era algo comum de se ver.

 



Outros Nomes: CDi

Ano Lançamento: 1991

Data / Regiões de Lançamento:

Europa
Estados Unidos

Fabricante: Philips / Magnavox


A - B - C - D - E - F - G - H - I - J - K - L - M - N - O - P - Q - R - S - T - U - V - W - X - Y - Z - #

Vídeos